Chiara Corbella e o Imaculado Coração de Maria


Doar tudo para receber muito, muito mais

(13 de junho de 2015, de Tsukimi Robin, www.cattonerd.it)

Quando precisa falar a respeito de Chiara Corbella eu estou sempre disponível e, provavelmente, a cada ano, no dia do aniversário do nascimento ao céu dela, vocês tem que me aguentar, como um “nerd” quando chega o dia do “Comicon”, (sendo “nerd” e catolico nao consigo resistir).

13 de junho de 2015. Hoje é o terceiro aniversário do nascimento ao céu de Chiara Corbella Petrillo. Apesar dos problemas de acústica da Basílica de “San Lorenzo” ao Verano, a homilia do Padre Vito foi (como sempre) maravilhosa. Um presente que Deus nos deu, foi que hoje, este aniversário, cai no dia em que a liturgia comemora o Coração Imaculado da Virgem Maria (como no dia do funeral de Chiara, três anos atrás). Não vou fazer um relato detalhado (porque eu não seria capaz), no site oficial vocês podem encontrar o vídeo da celebração. Este é apenas um pequeno resumo feito por um “fã” apaixonado por Chiara e sua história.

Chiara no coração de Maria

Chiara sempre foi fortemente ligada à Nossa Senhora: ela entendeu que Maria é a ponte que conduz a seu Filho, a Deus. Dela Chiara aprendeu tudo. Quando Chiara descobre a malformação da primeira filha, está sozinha e passa a noite toda cheia de angústia. Mas, então, contemplando uma imagem de Maria, algo acontece: olhando aquela foto, ela recebe uma fulguração. Se reconhece na Virgem Maria, na mesma situação: uma gravidez especial, uma criança que teria morrido na frente de seus olhos, e o peso de contar tudo a José, que ainda não sabe nada. Para as duas, ela e Maria, Deus tinha feito o mesmo pedido. As duas vivem o medo de ser repudiadas. Chiara pensa. Aos poucos, o horizonte se transforma. Chiara Corbella: “Eu não podia entender tudo de uma vez; Deus tinha um plano que eu não conseguia ainda compreender”. (De” Nascemos e jamais morreremos “).

Maria faz a mesma coisa quando Deus envia o anjo, ela não entende tudo; na hora da profecia de Simeão e quando Jesus é encontrado no templo, Nossa Senhora se incontra na frente de algo que é maior do que ela. Maria só pode guardar todas essas coisas no seu coração. “Oh Maria, qual é a espada que transpassará a tua alma? É o próprio Jesus “, disse o padre Vito na homilia. Jesus, o seu filho, será a causa do sofrimento de Maria. Assim, para estar no Pai, Maria deve necessariamente aceitar o sofrimento, a dor que purifica o coração, que lhe permite de ver a Deus, de ver como Deus vê (Mt 5: 8). Maria, também, está longe do mal, seu Fiat (seja feita Tua Vontade) a Deus é uma renúncia total, é a perda de si mesma, é entrar na incerteza do futuro, mas é, acima de tudo, um grande Sim à pergunta de Deus “Acredita que Eu vou fazer você feliz, qualquer coisa aconteça? “.

porziuncolaPadre Vito nos lembrou duas belas reflexões escritas por Chiara e relatadas em sua biografia “Nascemos e jamais morreremos”

Pag. 21: Chiara Corbella: “Amar uma pessoa significa: aceitar que não podemos entender tudo dela, estar dispostos em mudar, isto é, sofrer, e renunciar a algo para ela.”

Chiara faz esta reflexão durante seu atormentado noivado com Enrico. Mas essa dor abriu uma porta ainda maior, porque Chiara entende que com Deus é a mesma coisa.

Pag. 77: Chiara Corbella: “Para ouvir a Deus devemos: Aceitar que não entendemos, estar dispostos a sofrer, desistir do mal.”

Para Deus devemos dar tudo, Chiara aprendeu a dar tudo a Deus, e ela aprendeu seguindo Maria, o exemplo maior que temos.

No túmulo de Chiara

tombaNo final da missa, fomos em procissão até o túmulo de Chiara onde recebemos um pequeno terço, a entrega do qual, nos foi falado: “Filho, eis aí tua Mãe”. Na frente da lembrancinha deste ano, encontramos um trecho do Evangelho de João em que Deus confia a Maria João e a João Maria.

Assim aconteceu com a gente hoje. Foi, então, colocada sobre o túmulo uma imagem de Nossa Senhora que Chiara tinha trazido de Medjugorje, numa de suas peregrinações. À mesma estátua Chiara tinha confiado a aliança de noivado, como sinal de entrega total nas mãos de Maria.

Quando eu deixei a procissão do “Verano” e voltei ao meu dia à dia (com seus problemas e com os problemas que eu acrescento …), eu pensei comigo mesmo: “Quer saber uma coisa? O que importa se eu nasci numa temporada tão incerta e difícil, sendo aqui para Chiara, valeu a pena! E pensando bem, eu não tenho só ela, Deus realmente me fez parte de algo muito grande, onde Chiara é a luz que me faz perceber tudo isso. “

Conclusão

Vou concluir com uma frase que se encontra no verso da lembrancinha, um trecho de uma carta que Chiara escreveu à Francesco antes de morrer. Este para mim foi o tema deste dia / presente:

Chiara Corbella: “Qualquer coisa você fizer, terá sentido só na perspectiva da vida eterna. Você aprenderá a amar de verdade, quando saberá que nada realmente lhe pertence, porque tudo é um presente. Como fala São Francisco: o oposto do amor é a possuir! Nós amamos os seus irmãos Davide e Maria e nós amamos você, sabendo que vocês não nos pertencem, que vocês não são nossos, e assim deve ser em toda a vida, tudo que você recebe não é seu para sempre, porque é um presente que Deus lhe faz, para que você possa acrescentá-lo. Nunca desanime, meu filho, Deus não tira nada, se Ele tirar alguma coisa, é só porque quer dar-lhe muito mais. Através de Maria e Davide, nós nos apaixonamos da vida eterna e nós paramos de ter medo da morte, então Deus tirou, mas para nos dar um coração grande e aberto em aceitar a eternidade desde já. “

Então, como não pedir a Maria no dia do seu Coração Imaculado, de nos doar este coração grande e aberto à vida eterna, especialmente depois de ver o sorriso maravilhoso que Ela deu a Chiara?

P.S. Chiara rogai por nós!